pistonudos.com

"Foras-da-lei", Porsche 356s do Emory

Os 356s que Rod Emory e sua equipe estão preparando são conhecidos pelos fãs como "foras-da-lei". A ideia inicial é melhorar o original em vez de o recriar. Este nome surgiu nos anos 80, quando Rod e seu pai começaram a ignorar a simples restauração dos antigos Porsche's para "construir" carros que funcionassem melhor. O movimento dos fora-da-lei tornou-se tão profundo que agora é uma categoria em alguns concorrentes da Porsche. Rod começou a ganhar corridas com um 356 que ele mesmo fez, não demorou muito para que as pessoas ricas que ele venceu começassem a pedir-lhe um carro igual a ele.


Mas o que é um fora-da-lei 356? "Eu gostaria de pensar que é um 356 modificado como o departamento de corridas da Porsche faria, nós os tornamos mais práticos e divertidos de dirigir" - diz Rod. As modificações do Emory são muito minuciosas. Sempre tentando usar peças Porsche, Emory modifica a suspensão, trocando a suspensão original do eixo oscilante por uma com braços de torção de um 911 e ligeiramente estreita.

A caixa de velocidades, que também vem de um 911, é especialmente modificada, os travões são de disco de quatro pistões. Para o motor há várias possibilidades. Existe a opção de um motor VW Typ 4 reconstruído capaz de fornecer 200 cv, e uma solução muito engenhosa, que é pegar num motor de seis cilindros de um 911, retirar os dois cilindros centrais e voltar a montar o motor com uma nova cambota. O preço desta ideia é de cerca de 22.000 euros, mas garante desempenho e fiabilidade.

Os interiores também são cuidados com cuidado, com detalhes artesanais clássicos perfeitos, como estofos dos bancos, portas, etc.

O resultado final é um carro redondo, com uma estética brutal e um motor de 200 cv que faz com que os seus pouco mais de 1.000 kg se movimentem com facilidade. Os caras da Emory colocam os mais altos padrões em tudo que fazem, desde certas peças que fizeram para a cápsula usada pelo austríaco Felix Baugmgartner - saltar de 42 km de distância para a Terra e ser a primeira pessoa a quebrar a barreira do som sem a ajuda de um veículo - até os Mini's promocionais com a lata gigante Red Bull montada na parte de trás (sim, estes são os caras que os constroem!).


O que você paga por um desses carros depende do que você quer colocar nele. Você pode ter um cupê por cerca de 50.000 euros, que subiria para 110.000 euros se você quiser o roadster. Parece caro, mas a Eagle cobra três vezes mais pela sua fantástica reconstrução do tipo E. Um PGO de fabrico francês, inspirado num 356, mas muito mais feio e com um motor Peugeot, é vendido por cerca de 50.000 euros.


O preço deste "fora-da-lei" é (contando a compra do carro) semelhante ao de um novo 911 Turbo, sendo a diferença que você será mais feliz vivendo fora da lei.

Adicione um comentário a partir de "Foras-da-lei", Porsche 356s do Emory
Comentário enviado com sucesso! Vamos revisá-lo nas próximas horas.