Contacto: Renault ZOE z.e. 40

Segundo a homologa√ß√£o do NEDC, tem capacidade para 400 quil√īmetros em ciclo misto, mas deve haver condi√ß√Ķes muito favor√°veis, como jantar com Angelina Jolie e ela paga a conta. Numa utiliza√ß√£o mais realista estamos a falar de 300 quil√≥metros de alcance sem fazer coisas estranhas, e da Renault admite que pode descer at√© 200 quil√≥metros em condi√ß√Ķes dif√≠ceis (muito frio, auto-estrada a 120 km/h ou mais, uso indevido do trav√£o...) Ser√° metade, mas j√° √© um alcance muito decente! A prop√≥sito, a Renault deixou claro que n√£o compra cobalto para as suas baterias a pa√≠ses em conflito.


Neste momento, e at√© √† chegada do Opel Ampera-e, o ZOE √© o carro el√©ctrico generalista com o maior alcance do mercado, sendo mesmo competitivo com o BMW i3 REX com baterias de 33 kWh (utilizando gasolina e com desempenho limitado). Verific√°mo-lo numa rota muito variada ao longo da Comunidade de Madrid, com todo o tipo de estradas, tentando alcan√ßar uma dist√Ęncia + alcance restante que somava at√© 300 km. Mas fizemo-lo de uma forma diferente, conduzindo como se o alcance n√£o importasse, como se fosse o suficiente. Em outras palavras, eu simulei uma condu√ß√£o totalmente realista, n√£o orientada para maximizar a carga. O meu parceiro de apresenta√ß√£o fez o mesmo.

Todas as imagens são de ZOE em Intens (intermediário) nível de acabamento.

O Renault ZOE z.e. 40 distingue-se de qualquer outro ZOE simplesmente por um crachá nas costas. Não há como dizer que tem mais capacidade além de olhar para a matrícula, pois as primeiras unidades não têm mais do que 22 kWh. O resto do carro é exactamente o mesmo, embora seja um pouco mais pesado, 15 kg mais pesado de acordo com o fabricante. O segredo está na estrutura interna das células, que foi otimizada mantendo o volume, de modo que mais kWh cabem no mesmo espaço. Mantém 192 células divididas em 12 módulos. Segundo a Renault, o desempenho, a fiabilidade e a segurança passiva são mantidos.


√Č alimentado pelo motor R90/Q90 (anteriormente conhecido como R240), que √© inteiramente Renault e n√£o de um fornecedor externo, e atinge 30 km de alcance em compara√ß√£o com o motor original Continental. Fornece 225 Nm at√© 3.000 rpm e 92 hp entre 3.000 e 5.000 rpm. Esta √ļltima n√£o nos deve preocupar porque n√£o existe "caixa de velocidades", √© uma rela√ß√£o fixa com redu√ß√£o, nem existe um contador de rota√ß√Ķes. Na verdade, a instrumenta√ß√£o √© 100% digital. Para al√©m da velocidade e dados do computador de bordo, indica graficamente o nosso consumo de energia. Existem tr√™s modos de representa√ß√£o, que se alternam com um bot√£o no canto superior direito.

Acho o botão das mudanças demasiado volumoso para o seu verdadeiro propósito.

Para desloca√ß√Ķes regulares, e no esp√≠rito de maximizar a carga, o bot√£o ECO limita a velocidade a 90 km/h. Isto √© perfeito para quem conduz regularmente na M-30 ou dentro da M-40 em Madrid. Se for necess√°ria mais velocidade, basta carregar no pedal do acelerador totalmente para baixo, como se estivesse a usar o Cruise Control. O bot√£o que alterna entre o limitador e o cruise control est√° t√£o mal colocado como no Clio, ao lado da alavanca de mudan√ßas.

Conduzir o ZOE d√° a mesma sensa√ß√£o que qualquer carro el√©ctrico: acelera√ß√£o ininterrupta e linear, muito intensa abaixo dos 90 km/h - faz 0-50 km/h em 4 segundos - e depois lenta, muito silenciosa e muito agrad√°vel. A baixa velocidade emite um som muito fraco que avisa os pe√Ķes da presen√ßa do carro, mas soa como o futuro. Al√©m disso, o motor el√©trico n√£o √© 100% silencioso, ele tem um som muito caracter√≠stico quando acelerando. O ru√≠do de um carro convencional n√£o √© perdido, e se for esse o caso, o R-Link pode emular o som de v√°rios carros e uma motocicleta, embora seja tudo muito artificial.


No caso específico do ZOE, é visível uma posição de condução ligeiramente mais elevada, uma vez que os passageiros se sentam literalmente em cima das baterias, que se encontram debaixo do chão. Por outro lado, o painel reflete muita luz, como você pode ver na foto, para pessoas que, como eu, são muito sensíveis à luz, pode ser um pouco desconfortável. As qualidades e acabamentos são semelhantes aos do Clio, embora este envelheça melhor, o motor não transmite nenhuma vibração, nem vai piorar com o tempo.

A 75 km/h o nível de ruído é de apenas 65 decibéis.

A suspens√£o √© confort√°vel, eu diria que em todas as circunst√Ęncias. Em velocidades t√≠picas de auto-estrada h√° um assobio aerodin√Ęmico no pilar B que passa despercebido se a aparelhagem estiver ligada. Em geral, o carro se sente mais confort√°vel entre 90 e 120 km/h para som, consumo de energia e assim por diante. Pode ir at√© 135 km / h, √© limitado a partir da f√°brica. Penso que todos concordaremos que √© um trote mais que aceit√°vel, na alta velocidade el√©trica devora baterias e colapsa a autonomia.

Contacto: Renault ZOE z.e. 40

O novo ZOE vem em duas cores corporais, Vermelho Intenso e Cinzento Tit√Ęnio.

O percurso de ensaio incluiu duas paragens, em que o pessoal da Renault n√£o efectuou qualquer recarga. A soma da autonomia e do percurso n√£o excedeu 300 quil√≥metros em nenhum momento, mas n√£o ficou abaixo dos 260 quil√≥metros no total. Deve-se dizer em defesa do carro que uma temperatura externa de cerca de 5 graus n√£o √© exatamente a mais ideal para carregar ao m√°ximo, ent√£o a capacidade √ļtil era inferior a 41 kWh.


Segundo a Renault, as baterias s√£o "acondicionadas" e funcionam entre 15 e 28 graus em "todas as circunst√Ęncias". A experi√™ncia nos pa√≠ses n√≥rdicos tem ajudado os engenheiros a otimizar as baterias para trabalhar em tempo muito frio ou muito quente, j√° que isso afeta muito o seu desempenho. Em um dia como este n√£o era uma op√ß√£o para desligar o ar condicionado, que permaneceu em modo autom√°tico a 22 graus, e parte da viagem n√£o foi necess√°ria porque havia luz solar suficiente.

O ZOE tem um passeio tranquilo, mas sente-se instalado nas curvas por ter muito peso numa √°rea baixa, depois o seu centro de gravidade √© mais baixo. Um carro com suspens√£o superior, como o Captur, n√£o oferece a mesma sensa√ß√£o de ter um centro de gravidade superior. √Č f√≠sica, senhores. Seria um carro muito agrad√°vel de viajar se n√£o fossem os assentos dianteiros grossos, o que limita a habitabilidade dos assentos traseiros em termos de espa√ßo para os joelhos. Se algu√©m muito alto estiver na frente, vai ser notado na parte de tr√°s.

Contacto: Renault ZOE z.e. 40

De volta à sede da Renault Espanha tínhamos completado entre mim e outro piloto 167 km, com alcance adicional para mais 93 km. A imprensa disse que era um recorde muito bom, embora não estivéssemos à procura de um baixo consumo de combustível. Algo tem de ser notado no hábito de conduzir um híbrido, porque 4 kWh foram regenerados aproveitando bem as inércias, mas, insisto, a velocidades completamente normais. A velocidade média de 50 km/h é baixa, já que a maior parte da viagem foi feita em estradas e cidades locais. O consumo foi de 15,4 kWh/100 km, o que é bastante normal para um carro eléctrico que é conduzido sem "consideração".

Al√©m disso, gast√°mos um total de 25 kWh, por isso, se tiv√©ssemos girado um pouco mais fino, poder√≠amos ter conseguido cobrir essa dist√Ęncia com os 22 kWh ZOE. Sem ultrapassar os 90 km/h e limitando um pouco o uso do ar condicionado, √© perfeitamente poss√≠vel. A Renault relega as baterias de menor capacidade para o modelo de base, o Entry, de 16.625 euros (baterias de aluguer) ou 24.125 euros (baterias pr√≥prias).

A Renault calcula que, considerando todos os custos, o ZOE sai 20% mais barato por quilómetro do que um Clio.

E é outra, a Renault já lhe permite comprar as baterias e deixar de as alugar. Isso vem a um preço de 7.500 euros por 22 kWh. O modelo de 41 kWh começa em 19.125 euros (aluguer) ou 26.625 euros (propriedade), com o mesmo equipamento. Aqui a diferença de preço é a mesma, 7.500 euros. O aluguer varia em função da quilometragem, embora exista uma modalidade de 119 euros por mês na qual pode fazer todos os quilómetros que quiser. Também é possível trocar as baterias e colocar as de maior capacidade em um ZOE usado, vale 3.500 euros a operação, e meio dia no tempo. Vale ou não a pena, cabe a cada um.

Um olhar sobre o futuro imediato do ZOE: mais conectividade

O fabricante est√° finalizando tecnologias 100% √ļteis para este modelo, o que pode facilitar muito a vida de seus propriet√°rios, gra√ßas √† conectividade √† Internet:

  • Z.E. trip: √© uma aplica√ß√£o R-Link que lhe permite planear as suas viagens tendo em conta os pontos de carregamento, a sua disponibilidade e at√© o tipo de ficha. √Č um sistema semelhante ao dos Nissan's Carwings. √Č √ļtil para viagens longas com menos preocupa√ß√Ķes, tais como conhecer os carregadores r√°pidos de uma rota. J√° est√° dispon√≠vel na Alemanha, em breve chegar√° √† Fran√ßa, Reino Unido, B√©lgica, √Āustria, Su√≠√ßa, Holanda, Noruega e Su√©cia. A Espanha seguir√° numa data posterior.
  • Z.E. pass: √© um sistema de pagamento que ser√° implementado para poder utilizar qualquer carregador sem ser subscrito pelo gestor de carga, √ļtil especialmente quando se viaja. O pagamento pode ser feito por cart√£o RFID ou atrav√©s de uma aplica√ß√£o espec√≠fica no telem√≥vel. N√£o, os carregadores el√©ctricos de carros n√£o s√£o "slot machines", n√£o aceitam dinheiro. J√° funciona na Alemanha, e est√° sendo implementado na Fran√ßa, Reino Unido, B√©lgica, √Āustria, Su√≠√ßa, Holanda, Noruega e Su√©cia. Em Espanha, quem sabe quando vai chegar.
  • Aplica√ß√£o m√≥vel: estar√° pronta durante este semestre. O autom√≥vel poder√° fornecer informa√ß√Ķes como o estado de carregamento, os √ļltimos consumos e viagens efectuadas, a possibilidade de pr√©-condicionar a cabina (aquecimento ou arrefecimento do autom√≥vel com electricidade da tomada), obter alertas do sistema de diagn√≥stico, navega√ß√£o porta a porta (onde o autom√≥vel n√£o pode seguir, d√° indica√ß√Ķes para seguir a p√©) e um longo etc.

Em carros el√©tricos a conectividade √© especialmente √ļtil, pois permite conhecer o estado da carga, por exemplo: "autonomia dispon√≠vel para 100 quil√īmetros, tempo restante de recarga de 3 horas e 15 minutos". Uma vez que o comprador de um carro el√©ctrico √© normalmente uma pessoa informada e com conhecimentos t√©cnicos, estas funcionalidades s√£o muito convenientes e t√™m um elevado potencial de utiliza√ß√£o.

Contacto: Renault ZOE z.e. 40

A gama ZOE em Espanha

No degrau de acesso encontram-se a Entrada ZOE com baterias de 22 kWh e o equipamento mais modesto. Distinguem-se rapidamente pelas rodas de aço de 15 polegadas (opcional 16″ wheels), carregador integrado de 22 kW, R-Link com browser (opcional) e sistema de som, climatização automática, espelhos eléctricos reguláveis, controlo de voz, limitador de velocidade regulável, etc.

A Entrada e a Vida têm apenas dois apoios de cabeça traseiros e o terceiro não está disponível.

Com as baterias de 41 kWh temos o Life, que tem exatamente o mesmo equipamento da Entrada. O Intens tem mais coisas (como a das fotos), como sensores de luz e chuva, rodas 16‚Ä≥, vidros traseiros el√©ctricos, sensor de estacionamento traseiro, acesso m√£os livres e cart√£o de arranque, e mais equipamento opcional (rodas 17‚Ä≥, apoio de cabe√ßa central, c√Ęmara de estacionamento traseira...). O Intens pode ser carregado a 43 kW de pot√™ncia, ou seja, em metade do tempo com um ponto de carga r√°pido.

O topo da gama √© o BOSE, com bancos em pele aquecidos, c√Ęmara de vis√£o traseira, um interior um pouco mais detalhado, instala√ß√£o ac√ļstica por medida do BOSE, terceiro encosto de cabe√ßa traseiro e, opcionalmente, as rodas 17‚Ä≥. Voc√™ tamb√©m pode optar por uma cor adicional, o Rhodium Grey. Na Fran√ßa ser√° conhecida como Edi√ß√£o Um. Como quer que se chame, √© uma s√©rie limitada.

Contacto: Renault ZOE z.e. 40

Perguntas e respostas

  • Quem costuma comprar um ZOE? Estamos falando de 436 unidades na Espanha em 2016, 91% tinham outro carro. S√£o geralmente pessoas com um bom rendimento (mais de 60.000 euros por ano), quase 50 anos de idade, na sua maioria homens. Eles n√£o quiseram se envolver com os n√ļmeros de vendas ou com rela√ß√£o a qual vers√£o vender√° melhor, a autonomia normal e a autonomia duplicada. O custo de instala√ß√£o da parede de carga √© parcialmente coberto pelo fabricante, dentro do pre√ßo do carro.
  • Quanto tempo duram as pilhas? Quem os aluga n√£o tem de se preocupar com isso, porque se precisarem de ser mudados, j√° est√° inclu√≠do no pre√ßo. Aqueles que os possuem ter√£o de se preocupar com isso. A Renault d√° oito anos ou 160.000 quil√≥metros para as baterias, estimam a sua vida √ļtil e a do autom√≥vel em "mais de 10 anos". A prop√≥sito, a Renault como fabricante compromete-se a servir qualquer pe√ßa sobressalente 10 anos ap√≥s o √ļltimo registo, sendo o m√≠nimo legal de cinco anos.
  • H√° algum subs√≠dio? De momento, n√£o a n√≠vel estatal. Enquanto um novo aux√≠lio √© aprovado, a Renault oferece um desconto promocional de 5.500 euros que j√° est√° inclu√≠do nos pre√ßos fornecidos. No entanto, ter um carro el√©trico tem uma s√©rie de vantagens √≥bvias, especialmente em Madrid, onde metade dos carros el√©tricos da Espanha est√£o sendo registrados. Podem circular quando a cidade est√° fechada ao tr√Ęnsito, podem estacionar na zona SER gratuitamente (tem de o solicitar, n√£o √© autom√°tico), e circular no autocarro VAO da A-6, mesmo que haja apenas um passageiro.
  • Quanto tempo demora a recarregar? A Renault afirma que a velocidade de recarga √© a mesma, o que √© uma armadilha dial√©ctica. Os el√©trons entram √† mesma velocidade, carregando at√© 43 kW em pontos de carga r√°pida. A diferen√ßa √© que demora mais tempo a encher, a capacidade quase duplicou. Se compararmos uma garrafa de um litro e uma de dois litros, √† mesma velocidade de enchimento, n√£o encher√£o ao mesmo tempo. L√≥gico, n√£o √©? O ganho de alcance mais r√°pido √© de 120 quil√≥metros em meia hora. Uma tomada dom√©stica de 10 amperes carrega a uma taxa de cerca de 2,2 kW por hora, pelo que 22 kW podem ser recarregados em 10 horas. Obviamente nem todos os usu√°rios de ZOE deixam as baterias a 0% todos os dias, este √© um caso extremo.
  • √Č vi√°vel um ponto de carga r√°pido dom√©stico? N√£o. Seu custo excederia 40.000 euros, e o prazo fixo de energia, seja ela usada ou n√£o, √© de 5.000 euros por ano. Se isto j√° √© um custo elevado para uma c√Ęmara municipal ou uma empresa, para um particular, n√£o falemos sequer sobre isso. Claro, voc√™ pode facilmente carregar a 16 amperes em casa, ou seja, 3,68 kW a cada hora ignorando as perdas, sem ter que alugar mais de 5,3 kW de pot√™ncia (sim, ligando mais algumas coisas).
  • Posso instalar um ponto de carregamento em uma garagem comunit√°ria? Sim, ap√≥s a reforma do LPH voc√™ pode faz√™-lo sem a permiss√£o da comunidade de vizinhos, voc√™ s√≥ tem que informar antes, e pagar 100% do custo da instala√ß√£o. Se o consumo n√£o puder ser tarifado individualmente, √© necess√°rio chegar a um acordo com a comunidade para pagar o consumo extra de eletricidade atribu√≠vel √† parte interessada.

Contacto: Renault ZOE z.e. 40

Se houver mais perguntas, eu as responderei nos comentários, mas estas são as mais típicas.

Adicione um coment√°rio do Contacto: Renault ZOE z.e. 40
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.

End of content

No more pages to load