pistonudos.com

Opel Insignia com Intellilink - promessas não cumpridas

A verdade é que o sistema prometeu: conectividade à Internet via smartphone, interface múltipla (voz, reconhecimento de gestos, comandos no volante e ecrã táctil), loja de aplicações dedicada, uma experiência única de personalização, um browser cheio de funcionalidades... e dois anos depois, algumas dessas funcionalidades não estão lá, nem são esperadas. O problema não é exclusivo da Espanha, existem reclamações a nível europeu.

Os proprietários da Opel Insignia estão a organizar-se na Internet, através do Facebook e de fóruns, para denunciar a situação. Eles sentem-se abandonados, recebem respostas vagas da marca e a Opel não está a assumir as suas responsabilidades. Em outras palavras, eles prometeram características que não estão disponíveis no produto que compraram, e pagaram por isso.


Para entrar em contato com outros afetados, há o grupo do Facebook "AFEITO PELO INTELLILINK NAVI900 "SCAM" e dois tópicos no fórum do Insignia Club (registro obrigatório): [PLATAFORMA] Intellilink 900 afetado e [ROSCA OFICIAL] IntelliLink Navi 900.

Aqui está um vídeo oficial da marca que explica as capacidades do sistema:

Sim, as reclamações foram deixadas na página do Facebook da Opel, algumas acabam por ser apagadas pelos moderadores.

O mapeamento está desatualizado, os usuários dizem que ele data de 2011-2012, quando o carro foi colocado à venda no final de 2013. Foi-lhes prometida uma actualização anual, mas a Opel remete-os para o fornecedor AQUI, e é-lhes dito que a actualização ainda não está disponível, o que se espera que venha a custar 179 euros. Além disso, vários usuários reclamam de uma má experiência com o navegador, não só por causa das rotas que ele não conhece, mas também por causa das rotas que ele as leva.


A actualização dos POI (pontos de interesse) também não funciona, nem fornece avisos quando se aproxima destes POIs. Outras características em falta incluem a introdução de um destino utilizando coordenadas, compatibilidade OnStar e optimização da pesquisa no mapa (não tem sugestões de pesquisa se não introduzir o nome exacto).

Os aplicativos simplesmente não estão lá. Era uma das maiores capacidades do sistema, mas a AppShop (é assim que se chama a sua "loja" de aplicações) não está operacional. Mesmo as aplicações "standard" como o TuneIn, que estão disponíveis para o muito mais barato Opel Adam, não estão disponíveis.

O que é que a General Motors tem a dizer sobre isto?

Vários usuários enviaram mensagens para a General Motors, e uma das respostas foi a seguinte: "Não está previsto poder instalar aplicações neste modelo Infotainment", assinado por José Rodríguez, GM Espanha. Quando perguntado se os sistemas serão atualizados, a resposta foi "Os sistemas não serão alterados" e que "não incluirá nenhuma evolução em termos de usabilidade do equipamento".

Abaixo, reproduzo uma mensagem mais longa, como é (sic):

"Caro cliente,

Correspondemos às suas questões recebidas no nosso Departamento de Infoentretenimento relativamente a aplicações e mapeamento no sistema Navi900 IntelliLink no seu veículo Opel.

Cartografia: Informamos que a primeira versão cartográfica para este modelo específico de Navigator ainda não foi disponibilizada, como você pode verificar no site "AQUI"navigation.com, que é a empresa que vende estes produtos.

AppShop: Agora é oficial que os aplicativos não estarão disponíveis para esta geração de Infotainment. No Salão Automóvel Internacional de Frankfurt de 2013, a Opel apresentou o projecto conhecido como AppShop, que se pretendia disponibilizar nos veículos de 2014, tendo sido posteriormente decidido adiá-lo. Este atraso deveu-se ao compromisso da marca em produzir a melhor qualidade e experiência para os nossos clientes.


Ainda estamos trabalhando para trazer esta tecnologia ao mercado no futuro, embora ainda não haja uma data de lançamento programada, mas o que é claro a partir de hoje é que a tecnologia não será retroactivamente compatível com os modelos fabricados até à data.

Ficamos à sua disposição tanto por este endereço de e-mail, como na nossa linha 91 375 45 11.

Jose Rodriguez

GM Espanha

Infoentretenimento

Alguns usuários estão perdendo a paciência, e já estão sendo feitas tentativas de engenharia reversa do sistema. Isto é precisamente o que a marca queria evitar, e é certamente proibido pelos termos de utilização (EULA). Agora, se a marca não der suporte de software a esse hardware, podemos entendê-lo como um ato legítimo, mesmo que não seja legal.

A minha experiência com o Opel Intellilink

Na época, quando eu estava trabalhando em outra mídia, eu já o informei, mas vou fazê-lo novamente. Foi um dia típico na Alemanha, céu cinzento, chuva e, como costuma acontecer nas apresentações da Opel, tempo muito apertado. Tive apenas alguns minutos para falar com as pessoas responsáveis pela marca sobre este sistema, mas foi o suficiente para ver do que se tratava. Isto foi há dois anos, mas devido à falta de memória existem as fotos da minha câmara, e o disco USB que me deram, nunca as deito fora ou as apago.

Experimentei um protótipo - um painel de instrumentos, sem carro, exposto - onde sim, os aplicativos existiam, e pude experimentar o The Weather Channel (informação meteorológica) e o TuneIn (rádio streaming). Também estavam disponíveis a NPR e a MiRoamer, semelhantes ao TuneIn no propósito. Foi-me dito na altura que haveria aplicações gratuitas, por desenvolvedores fora do GM, e que todas elas teriam de ser aprovadas para não apresentarem problemas de segurança ou de experiência do utilizador.


A propósito, essas quatro aplicações foram as mesmas apresentadas em Frankfurt e mencionadas pelo CEO da Opel, Karl-Thomas Neumann. Isto é o que diz o comunicado de imprensa: "[...] A Opel vai mostrar as aplicações "The Weather Channel", "Tuneln", "NPR" (National Public Radio) e "MiRoamer" no Salão Automóvel de Frankfurt. A lista crescerá e evoluirá com o tempo à medida que a General Motors e a Opel trabalharem com os desenvolvedores para criar novas aplicações [...]". O mesmo comunicado de imprensa comentou que 2.700 desenvolvedores tinham se inscrito para criar conteúdo para o i-Link.

Afinal de contas, é a plataforma deles e eles fazem o que querem com ela. As imagens acima são oficiais e você pode ampliá-las clicando nelas. O sistema também deveria ser atualizável, graças à conexão de Internet compartilhada do telefone. No entanto, este não foi o caso, e o sistema foi paralisado no tempo, exactamente como um browser do tipo que se destinava a substituir.

Tenho de pedir desculpa, pois fui alertado para esta questão há duas semanas e o assunto foi deixado na minha pilha de afazeres, foi pouco profissional da minha parte. Infelizmente não posso fazer correções no que escrevi em 2013, pela simples razão de já ser mais um meio com o qual não tenho uma relação profissional. O que eu posso fazer é reparar dando voz a esses usuários, mas também à marca.

Se a minha opinião interessa a alguém, aqui vai. Se o que a General Motors quer é "produzir a mais alta qualidade" e "a melhor experiência para os nossos clientes", eles estão se mostrando. Não estamos na situação de quase falência de 2009, isso já passou. Embora a General Motors esteja perdendo dinheiro na Europa, e consertar esta confusão pode não ter um retorno imediato do investimento, ele é necessário para satisfazer seus clientes.

Estamos falando de um carro do segmento D, que é comercializado como um produto quase premium, lembre-se do comercial do homem que viaja na Classe Executiva e pede à aeromoça as chaves de um Opel que caíram no chão. Esta não é a forma de competir com marcas de topo de gama, deixando os clientes com um produto obsoleto assim que sai da fábrica, não estamos a falar de um navegador Vectra de primeira geração que já não está disponível, é um carro que está à venda!

Portanto, enquanto a General Motors e sua marca Opel não derem uma resposta cristalina, só posso recomendar não comprar o Navi 900 Intellilink por ser um produto beta, que é o que nós cientistas da computação chamamos de algo que ainda está em fase de teste e não está pronto para ser colocado em um ambiente de produção. É uma verdadeira pena, porque o produto prometia muito, mas isso é o mal das soluções fechadas e proprietárias: se o fabricante não responder, ele fica congelado no tempo.

Finalmente, gostaria de enfatizar o exercício da suprema falta de jeito que implica, em meados de 2015, eliminar os comentários dos clientes sobre as redes sociais, por mais negativos que sejam, como se isso silenciasse as críticas.



Adicione um comentário a partir de Opel Insignia com Intellilink - promessas não cumpridas
Comentário enviado com sucesso! Vamos revisá-lo nas próximas horas.