pistonudos.com

Não mais SEAT Ibiza Cupra - 150 hp é suficiente

Motor1 captou as palavras de Antonio Valdivieso, chefe de comunicação de produtos da SEAT, e foi isso que ele disse na apresentação para a mídia. Embora ainda exista um mercado para os carros de maior desempenho nesta categoria, a torta está encolhendo. O interesse em Cupras e afins está a diminuir ou o seu público-alvo já não tem dinheiro para os comprar. Em outras palavras, o Ibiza Cupra seria um modelo de nicho e não é interessante para o mercado (ou algo semelhante foi pensado na Alemanha). Os concorrentes da SEAT como este: Ford Fiesta ST, Renault Clio RS, Peugeot 208 GTI, etc.


As versões Cupra têm acompanhado o Ibiza durante três gerações e duas décadas. Vem de "Cup Racing", o Ibiza mais ousado para uso na estrada. Houve aqueles com 192 cv em gasolina (1,8 ETI) e 160 cv em diesel (1,9 TDI), uma afinação mais agressiva e uma estética mais agressiva do que o habitual. Aparentemente isso já não vende tanto, que sim, o Aronas vai ficar farto de vender. A saga Cupra vai continuar, mas em modelos de preços mais altos: pelo menos no Leon, e no Ateca talvez eles a tragam para fora.

Este é o ilustre antepassado da gama Cupra, o GTI Cupra de 16 valvas. Tinha o mítico motor 2.0 16v (ABF) de 150 cv, muito para 1996, hoje é mais do que suficiente. Pelo menos os FRs oferecem tanto poder quanto na época, embora isso já acontecesse nos dias do Ibiza 1.8 20VT, 13 anos atrás.

Bem-vindo a 2017, onde o Ateca FR faz mais sentido do que o Ibiza Cupra. O Polo Volkswagen vai sofrer a mesma política, ou o alemão vai continuar a ser o único representante da VAG na liga do segmento B de 200bhp? Desta vez não podemos dizer que o SEAT está a fazer um prejuízo e é um corte essencial, eles já estão a ter lucro e tudo!


Não Dacia Kwid ❯
Adicione um comentário a partir de Não mais SEAT Ibiza Cupra - 150 hp é suficiente
Comentário enviado com sucesso! Vamos revisá-lo nas próximas horas.