pistonudos.com

Opel revela a Insignia GSi estate e o Grandland X hybrid em Frankfurt

O motor diesel é o mesmo 2.0 BiTurbo de quatro cilindros que estreou nos modelos normais há alguns dias, com 210 cv e 480 Nm de potência, canalizado por um sistema de tracção integral com vectorização do binário através de uma nova transmissão automática de 8 velocidades. A marca, propriedade da PSA desde 1 de agosto, afirma que leva 7,9 segundos para acelerar de 0-100 km/h, com uma velocidade máxima de 231 km/h. De acordo com o ciclo NEDC, o consumo de combustível é de 8,9 l/100 km na cidade, 6,1 l/100 km na rodovia e 7,3 l/100 km combinados, enquanto as emissões de CO2 são classificadas em 192 g/km.


Aqueles que preferem um motor a gasolina turboalimentado também podem encomendar o novo Insignia GSi Sports Tourer com os 260 cv de dois litros e 400 Nm, o que lhe permite passar de uma paragem a 100 km/h em 7,5 segundos e correr a uma velocidade máxima de 245 km/h.

Ambos os modelos estão 10mm mais próximos do chão do que as versões normais e beneficiam do chassis FlexRide de série, rodas de 20 polegadas envolvidas em pneus Michelin Pilot Sport 4S, travões Brembo de 345mm e o chamado modo "Competição", que pode ser activado desligando o ESP.No interior pode esperar bancos desportivos com grande apoio lateral mas com o selo ergonómico da AGR, bem como outros detalhes únicos como o suporte inferior em alumínio, o tejadilho preto ou o volante assimétrico que, juntamente com o manípulo das mudanças, irá usar o logótipo GSi numa cabina com cinco bancos espaçosos e um porta-bagagens com 560 litros de capacidade expansível até 1.665.

Atualizações visuais aplicadas ao novo Insignia GSi Sports Tourer incluem grandes entradas de ar cromadas no difusor dianteiro e traseiro, além de novos bancos esportivos, um volante com fundo plano envolto em couro e várias outras afinações.


Por outro lado, a Opel apresenta o que começará a ser a sua gama num futuro próximo, um compromisso para a hibridação. E que menos do que começar com o que certamente será um best-seller para a marca: a Grandland X. Para a ocasião, a SUV da firma de raios foi baptizada como Grandland X Plug-in Hybrid.

Sem compartilhar muitos detalhes ainda, Michael Lohscheller, CEO da Opel, disse que o Grandland X será o primeiro de uma série de híbridos plug-in.

Usando a tecnologia do PSA Group, provavelmente usará o trem de força estreado no novo DS 7 Crossback: o motor a gasolina de 200 hp 1.6 THP turboalimentado e dois motores elétricos de 122 hp combinados. Isso resulta em uma produção total de cerca de 300 hp. Uma vez que duvidamos que a Opel lance um modelo com tanta potência e que possa roubar as vendas aos seus familiares, o valor final poderia ser reduzido para se conseguir um produto mais acessível. Este trem de força está associado a uma bateria de iões de lítio de 13 kWh de capacidade, com a qual o Opel Grandland X poderia percorrer cerca de 50 ou 60 km sem quaisquer emissões poluentes.


Sem saber mais detalhes sobre este modelo, o novo Opel SUV estará brevemente disponível numa versão diesel e noutra variante equipada com uma transmissão automática de oito velocidades desenvolvida pela Aisin. Sim, é o mesmo utilizado em modelos como o Insignia ou o Peugeot 308.

Adicione um comentário a partir de Opel revela a Insignia GSi estate e o Grandland X hybrid em Frankfurt
Comentário enviado com sucesso! Vamos revisá-lo nas próximas horas.