A UCO faz asneira e organiza uma petição colectiva de indemnização


O castigo de um milhão de dólares (pode relê-lo aqui) já está atribuído, mas o "problema" para as marcas é que isso estabeleceu jurisprudência, e agora a OCU, a organização de consumidores, vai procurar puxá-lo para o benefício dos consumidores que compraram um carro novo entre 2006 e 2013.

A OCU argumenta que quem comprou um carro das marcas "castigadas" (incluindo as marcas perdoadas do Grupo VAG) pagou mais pelo seu carro do que teria pago se o cartel entre marcas não tivesse sido criado. Por isso, montou uma ação conjunta que buscará uma compensação em tribunal para todos os que se inscreverem.


Até agora, mais de mil clientes já se inscreveram, mas até 31 de outubro ainda está aberto o prazo na UCO para aderir à iniciativa. Resta saber se os tribunais dão razão à UCO, mas considerando que a CNMC já decidiu que as marcas afectadas (Opel, Toyota, Hyundai, Audi, VW, Seat, Land Rover, Citroen, Mitsubishi, BMW, Chevrolet), Chrysler, Jeep, Dodge, Fiat, Alfa Romeo, Lancia, Ford, Honda, Hyundai, Kia, Mazda, Mercedes, Nissan, Peugeot, Porsche, Renault, Volvo e Lexus) jogados pelas regras do mercado livre, não haverá muito mais a provar.

Outra questão será se será possível determinar que desconto poderia ter sido obtido na ausência do cartel. As marcas poderão argumentar que, apesar do acordo de fixação de descontos, o mercado automóvel espanhol é um dos mais descontados da Europa, o que poderá significar que a balança da justiça será a favor da UCO, mas os utilizadores ficarão com uma compensação ridícula.

Ainda há um longo caminho a percorrer para ver como tudo isto acaba, mas por enquanto, a UCO ainda tem as suas portas abertas para você se inscrever para o seu processo judicial se você comprou um carro entre as datas acima mencionadas.




Adicione um comentário a partir de A UCO faz asneira e organiza uma petição colectiva de indemnização
Comentário enviado com sucesso! Vamos revisá-lo nas próximas horas.