Em 2018 veremos o novo Volkswagen Golf e a identificação. 100% elétrico

No início de 2018 vamos conhecer o Golf VIII, e Jurgen Stackman, membro do Conselho de Administração da Volkswagen e responsável pelas vendas e marketing (fonte confiável, go) disse à Drive. Um desenvolvimento interessante, não haverá mais versões do e-Golf, porque seu bastão será tomado pelo compacto i.d. também. Essa será conhecida com um mês de diferença.

Desde a primeira geração de Golfe havia versões elétricas, como vimos em um artigo recente. A razão para descontinuá-la, depois de ter expandido a capacidade de suas baterias, é que a plataforma MQB não é ideal para uma elétrica, mas é adequada para várias soluções de motor ao mesmo tempo. Para um carro elétrico, o ideal é a nova plataforma MEB, que terá a identificação, que agora conhecemos apenas como um protótipo.


A nova gama de golfe continuará a ter, pelo menos, as versões TSI, TDI e GTE. Em teoria os dois pactos não vão competir um com o outro, o golfe continuará a ser a garota bonita da Volkswagen - suas vendas são imbatíveis pela competição européia - e a identificação continuará a ser a opção elétrica e futurista. Espera-se que o preço esteja mais ou menos em linha com um Golf TDI, por isso será mais barato do que o actual e-Golf.

Após a identificação compacta, haverá versões cruzadas (i.d. Crozz) e a nova interpretação da "hippieneta", i.d. Buzz, confirmado para produção no início da próxima década. Este trio de modelos eléctricos é a ponta de lança da empresa para lavar a sua imagem verde, que devido ao Dieselgate foi deixado literalmente no chão. Toda a nova gama de Golfe terá de cumprir com a norma Euro 6c, o que significa que o consumo real será anunciado ao consumidor de acordo com a nova norma WLTP.




Adicione um comentário a partir de Em 2018 veremos o novo Volkswagen Golf e a identificação. 100% elétrico
Comentário enviado com sucesso! Vamos revisá-lo nas próximas horas.