pistonudos.com

O Porsche 911 R está de volta

Em homenagem ao Porsche 911 R de 1967, o novo R é posicionado como um carro de corrida homologado para uso em estrada. Sob a sua barriga encontramos o boxer de seis cilindros GT3 RS 4.0 naturalmente aspirado, desenvolvendo 500 hp a 8.250 RPM e 460 Nm a 6.250 RPM.

Toda esta potência é transmitida ao eixo traseiro através de uma caixa manual de seis velocidades, com curso muito curto e função de embraiagem dupla automática, e é lançada a 100 km/h em apenas 3,8 segundos para atingir os 323 km/h. Quem compra este carro não se preocupa muito com o consumo, mas mesmo assim o 911 R homologa uma média de 13,3 l/100 km de gasolina.


O habitat natural do 911 R é, sem dúvida, as curvas. Para melhorar a sua eficiência neles é montado o eixo traseiro da direcção herdado do GT3, um diferencial mecânico autoblocante, travões em carbocerâmica e jantes de liga leve de 20" com pneus de alto desempenho de 245 mm de largura no eixo dianteiro e 305 mm na traseira. Quanto à eletrônica, o PSM (Porsche Stability Management) foi recalibrado para ser mais permissivo e permitir crossovers controlados.

O peso total do 911 R é de 1.370 quilos, o que o torna o 911 mais leve da gama, 50 quilos abaixo do GT3 RS. Para atingir este peso, a tampa e as asas são feitas de fibra de carbono, o telhado de magnésio e o escape de titânio. Tanto os vidros laterais como a janela traseira são de plástico leve, o isolamento foi reduzido e os bancos traseiros foram retirados.

Na verdade, para tentar manter este peso o mais baixo possível, o sistema de climatização e áudio é opcional.


"Menos é mais

Na secção estética pode-se ver que são necessários muitos elementos do GT3, tais como a frente e a traseira. Em vez de transportar o grande spoiler fixo do GT3, o R utiliza um retráctil semelhante aos utilizados na gama Carrera e esta versão R também tem um difusor traseiro específico para proporcionar força descendente suficiente. No interior encontramos um balde de carbono cujo tecido na parte central corresponde ao desenho Pepita tartan vestindo o primeiro 911 da primeira série.

O volante é único para este modelo com um diâmetro de 360 mm. Outros elementos típicos dos modelos mais focados no circuito Porsche são as correias que servem para abrir as portas. Para não esquecer que se trata de uma série limitada - só serão produzidas 991 unidades - no seu interior existe uma faixa de carbono que, junto ao passageiro, tem uma placa de alumínio com o número que identifica cada unidade.


Se estiveres convencido, poderás reservá-lo e deitar as mãos a um a partir de Maio. Sendo uma edição especial com um número limitado de unidades não é muito barato, 217.469 euros para ser exato, mas por esse preço você receberá um dos melhores 911s já feitos.

Adicione um comentário a partir de O Porsche 911 R está de volta
Comentário enviado com sucesso! Vamos revisá-lo nas próximas horas.