A primeira Quedadacia, a reunião de proprietários da Dacia em Espanha, foi convocada.

O primeiro resultado desta operação foi a primeira geração Logan, que foi apresentada no Salão Automóvel de Paris 2004. O Logan era destinado aos países emergentes e eles nem sequer tinham pensado em vendê-lo na Europa rica. A surpresa foi que criou uma grande expectativa e a marca percebeu que uma parte do público exigia este tipo de carro. Face a esta situação, decidiram comercializá-la com vendas discretas no início, mas foram aumentando consideravelmente ao longo do tempo.

O Logan era um hatchback de três volumes com quatro portas cujo preço inicial era bem inferior a 10.000 euros e que, embora com má qualidade e muito pouco equipamento, era um veículo perfeito para uma pessoa que quer que um carro passe do ponto A para o ponto B sem luxos ou folhos e a um preço tão baixo quanto possível.


Em 2008 veio o Sandero com a mesma filosofia do Logan, o que levou a um aumento muito maior das vendas da marca no nosso continente, ao ponto de em várias ocasiões se tornar líder de vendas em Espanha. Agora a gama é muito mais completa, com as segundas gerações dos modelos Logan e Sandero, mais o Lodgy, o Dokker e o Duster.

Este último está a desfrutar de um sucesso muito notável nas zonas rurais, onde falta a presença de SUV puros, sendo o Duster um veículo muito interessante para sair para o campo sem medo de deixar pelo caminho belas molduras cromadas ou arranhar alguns pneus impressionantes. Tudo isto aliado a um preço muito competitivo fez dele um modelo muito interessante para este tipo de utilização.

O aumento das vendas da marca - e das receitas - contribuiu para que a marca aumentasse a sua oferta de modelos com uma qualidade de construção cada vez maior e detalhes que se afastam da ideia de um carro "porcaria". Até os taxistas confiam neles. Agora eles não parecem carros de brinquedo e os seus donos sentem-se "sortudos" por tê-los.


Para dar um exemplo deste último, no YouTube podemos encontrar um canal chamado Practical Corner, onde um Sandero proprietário explica muitos detalhes interessantes sobre esse modelo e sobre a marca em geral. Existe também o Dacia Club na internet (www.clubdacia.es).

Para os clientes que se orgulham da sua Dacia, a marca organizou a Quedadacia, que terá lugar em Madrid, no parque temático Faunia, no dia 23 de Setembro, e contará com a presença de mais de 1.300 pessoas. A marca também criou a Comunidacia, uma plataforma digital aberta ao público que é atualizada semanalmente com novos vídeos, dicas e truques. Além disso, os usuários registrados podem se beneficiar exclusivamente de ofertas especiais.


Este evento já foi organizado em outros países, como França, Alemanha ou República Checa, com uma aceitação considerável. Em Pistonudos respeitamos a heterogeneidade ideológica dos amantes de automóveis, por isso desejamos-lhes sucesso. Nem mesmo os gestores de marketing da Dacia teriam pensado em algo assim há 12 anos atrás.



Adicione um comentário a partir de A primeira Quedadacia, a reunião de proprietários da Dacia em Espanha, foi convocada.
Comentário enviado com sucesso! Vamos revisá-lo nas próximas horas.