pistonudos.com

Freios de disco: como funcionam e quando mudá-los?


O que são travões de disco?

Os travões de disco são os dispositivos mecânicos responsáveis pela travagem segura e imediata do automóvel. Graças à funcionalidade dos travões de disco, a superfície de travagem disponível para a pinça de travagem aumenta, reduzindo assim o tempo necessário para parar o carro.

No passado, os freios a disco eram opcionais ou prerrogativa dos carros de luxo, mas agora eles se tornaram padrão em quase todos os carros e motocicletas na estrada. O travão de disco é um complemento perfeito do moderno ABS, o sistema de travagem antibloqueio alemão.


Em caso de travagem brusca, o ABS evita que os travões de disco bloqueiem completamente, o que poderia levar à perda de controlo do carro. Com ABS, a travagem é administrada gradualmente para que as rodas possam jogar um pouco e o carro não se torne numa enorme bola de bowling atirada fora de controlo.

Antes da introdução dos freios a disco, os freios a tambor eram usados principalmente, mas eles ofereciam muito menos potência de parada.

Como é que são os travões de disco?

Os travões de disco são quase sempre feitos de um disco de aço ou ferro fundido que está preso à roda. Este disco é espremido entre duas pinças de travão de disco. As pastilhas de freio são colocadas entre o disco e as pinças de freio.

O disco atual é muito forte e só deve ser trocado se estiver danificado ou após muitos quilômetros. O componente do sistema de freio que precisa ser substituído com mais freqüência são as pastilhas de freio. Estas devem ser substituídas assim que os sintomas de pastilhas de freio desgastadas se tornarem aparentes.


Os travões de disco são, portanto, um componente essencial, mas não são suficientes, por si só, para compor o sistema de travagem do carro.

Como funcionam os travões de disco?

Como acabámos de explicar, os travões de disco do carro funcionam sempre em conjunto com as pinças de travão e pastilhas de travão. Estes três componentes são as partes fundamentais do sistema de travagem do automóvel, juntamente com o óleo de travagem que circula no circuito do sistema de travagem. Para compreender como funcionam os travões de disco é essencial ter uma ideia clara de como funciona o sistema de travagem.

Quando pressionamos o pedal do travão criamos pressão hidráulica no sistema de travagem. O óleo contido no sistema de travagem é empurrado pelos travões para a outra extremidade, onde as pinças e as pastilhas são colocadas. O óleo sob pressão empurra então as pinças dos travões, que por sua vez apertam as pastilhas contra os travões de disco.

A forte fricção gerada pelas pastilhas contra os travões de disco faz com que o carro pare completamente. Por esta razão, para além de verificar o estado das pastilhas e das pinças de travão, é útil verificar sempre o nível do líquido dos travões. Se o nível for muito baixo, o óleo dos travões de disco deve ser mudado para garantir que o carro é seguro para conduzir.

Agora que entendemos como funcionam os freios a disco, é útil mencionar como manter efetivamente os freios a disco.


O que fazer para a manutenção dos travões do carro?

Os freios a disco são um componente bastante forte que é difícil de danificar. Consistem principalmente em um bloco rígido de aço ou ferro fundido que deve ser colocado sob forte tensão para que seja danificado ou quebrado.

Felizmente para nós, todos os carros modernos estão equipados com uma luz de aviso de travagem que, se acender, indica problemas com o sistema de travagem. O problema pode estar relacionado com uma fuga de óleo do circuito do sistema de travagem ou com uma pinça danificada.

O melhor conselho para garantir uma manutenção eficaz dos travões de carro é ter sempre os travões de disco verificados quando se vai ao mecânico. Um bom mecânico leva apenas alguns minutos para dar uma vista de olhos nos travões de disco. Podem ser evitados danos graves se houver fissuras ou sinais de desgaste excessivo nas pinças dos travões de disco.

Preferimos não recomendar qualquer tipo de manutenção dos travões de disco porque se não souber o que está a fazer, pode tornar o carro perigoso de conduzir e comprometer o sistema de travagem.

Quanto custa trocar os travões de disco?

A troca de freios a disco é uma operação perfeitamente normal se o carro for usado muito e o número de milhas percorridas a cada ano exceder 15.000. O custo dos travões de disco varia muito, dependendo do modelo de carro, da marca de substituição escolhida e da garagem para onde foi.


Uma indicação geral é que quanto maior e mais caro for o carro, mais caros serão os freios a disco. Isto pode facilmente chegar a várias centenas de euros. Como os discos de freio já estão sendo trocados, é útil combinar a troca de pastilhas de freio a disco para economizar uma visita à garagem.

O nosso conselho é contar com uma oficina independente de confiança, onde certamente terá uma maior variedade de peças sobressalentes e um custo demão-de-obra muitomais baixo. Os custos de mão-de-obra não devem ser subestimados, pois podem representar mais de 60% do custo da substituição do freio a disco.

Com que frequência se mudam os travões de disco?

Considerando que o carro é usado em condições normais, é recomendado que os freios a disco sejam trocados a cada 50.000 milhas ou duas vezes mais vezes que as pastilhas de freio.

Como lembrete, as pastilhas de travão de disco devem ser substituídas a cada 30-40.000 quilómetros ou quando tiverem menos de 2-3mm de espessura. Um quilómetro nas montanhas, entre subidas e descidas, causa um desgaste significativamente maior nas pastilhas de travão do que numa auto-estrada. É por isso que devemos manter sempre sob controlo o desgaste destas peças cruciais para a nossa segurança.

Adicione um comentário a partir de Freios de disco: como funcionam e quando mudá-los?
Comentário enviado com sucesso! Vamos revisá-lo nas próximas horas.